O lendário Stonewall Inn

Posted by

O lendário Stonewall Inn é o berço do movimento dos direitos dos homossexuais. Em 28 de junho de 1969, pela primeira vez na história, os gays recusaram-se a aceitar o status quo da opressão e defenderam a si mesmos e, de uma maneira geral, a comunidade global Gay. “The Stonewall Inn”, tornou-se o ponto de ignição icónica que desencadeou a longa e árdua batalha em direção à igualdade para todos os membros da comunidade Gay. Muitas vezes, referida como o “momento de Rosa Parks” na história dos homossexuais, a rebelião de Stonewall abriu o caminho para que os futuros membros da comunidade não aceitassem o tratamento como cidadãos de segunda classe, mas esperassem que a comunidade LGBT fosse tratada como iguais aos olhos, tanto do governo como da sociedade em geral.

 

Em 1969, as rusgas policiais nos bares gays ocorreram regularmente. Era ilegal servir álcool aos gays ou dançassem uns com os outros. Durante uma incursão típica, as luzes foram ligadas, os clientes foram alinhados e a sua identificação verificada. Aqueles, sem identificação ou vestidos de uma maneira imprópria foram presos, por exemplo, as mulheres eram obrigadas a usar três peças de vestuário feminino, e seriam presas se não as usassem. Os empregados e a gerência eram também presos.

 

À 1:20 da manhã de sábado, 28 de junho de 1969, oito policias chegaram ao Stonewall Inn. Cerca de 200 pessoas estavam no bar naquela noite. Mas o ataque não foi como planejado. Desta vez os clientes recusaram-se a cooperar. A polícia decidiu, levar todos presentes, à esquadra, mas os carros de patrulha ainda não tinham chegado, por isso os donos foram obrigados a esperar, na fila, durante 15 minutos. Aqueles, que não foram presos, foram libertados, mas eles não saíram rapidamente como de costume. Em vez disso, eles mantiveram-se do lado de fora do bar, no passeio, e nessa altura a multidão começou a crescer.

Em poucos minutos, cerca de 150 pessoas reuniram-se. No momento, em que a primeira patrulha chegou, a multidão cresceu pelo menos dez vezes o número de pessoas que foram presas. Um confronto aconteceu, quando uma lésbica em algemas foi escoltada para o carro da polícia. Ela lutou com a polícia, e foi atingida na cabeça com um bastão, por reclamar que as suas algemas estavam muito apertadas. Um oficial a pegou nela e empurrou-a para a parte de trás do carro de patrulha. Essa foi a última gota para a multidão já tensa.

 

A multidão tentou derrubar o carro da polícia. Moedas de um centavo, garrafas de cerveja, e tijolos foram atiradas contra o carro. A polícia era então superada, em número, em cerca de 600 pessoas. Dez policiais fecharam-se dentro do Stonewall Inn para sua própria segurança. Latas de lixo, garrafas, rochas e tijolos foram lançados no prédio, partindo as janelas. Um metro de estacionamento foi arrancado e usado como um atirador nas portas do Stonewall. A Força Tática de Polícia do Departamento de Polícia da Cidade de Nova York, finalmente, chegou para libertar a polícia presa dentro do Stonewall e, com a força policial maior, do que a multidão, eles então detiveram qualquer pessoa que lhes fizesse frente e colocaram-nos dentro dos carros de patrulha e levados para a prisão.

 

Às 4:00 da manhã as ruas foram limpas. Treze pessoas foram presas, e algumas hospitalizadas. Quatro policias ficaram feridos. Quase tudo no Stonewall Inn foi destruído, (telefones públicos, os WC, os espelhos, os jukeboxes e as máquinas de cigarros) possivelmente devido ao tumulto e também à carga efetuada pela polícia.

 

As notícias do distúrbio espalharam-se rapidamente por toda Greenwich Village e na noite seguinte, os tumultos voltaram novamente a Christopher Street. Milhares de pessoas reuniram-se em frente ao Stonewall, que abriu de novo. Incêndios foram ateados em latas de lixo por todo o bairro. Mais de uma centena de policiais chegaram novamente e as batalhas nas ruas seguiram-se até às quatro da manhã.

Esperamos que com a nova realidade Americana, estas lutas não tinham sido em vão.

Na quarta-feira, cerca de 1.000 manifestantes voltaram a reunir-se. Outra batalha  explosiva nas ruas ocorreu, com ferimentos tanto para manifestantes como para a polícia, havendo também saques nas lojas locais.

Até hoje, a comunidade LGBT em todo o mundo comemora esse momento histórico aqui no The Stonewall Inn, através das Marchas de Orgulho. Essas celebrações do orgulho gay, para lembrar aqueles menos afortunados que vieram antes de nós e para lembrar aqueles que podem ter se tornado complacentes, e para temos consciência que ainda há muito trabalho para alcançar a verdadeira igualdade.

Sempre passado, sempre presente… !

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *